Avaliações Clínicas

Nada substitui uma boa anamnese realizada no trabalhador. Com ela orientamos nosso raciocínio para as possíveis doenças profissionais ou do trabalho adquiridas pelo funcionário, de acordo com o risco a que está submetido.

 

Além disso, um bom exame físico, nos trás subsídios importantes para o diagnóstico de lesões adquiridas pelo trabalhador relativas ao sistema osteomuscular e/ou doenças profissionais que possam estar manifestando-se em seu organismo.

 

Ao fazer a avaliação no estado de saúde do trabalhador, desde o exame admissional ou após o último exame médico periódico realizado, devemos ter em mãos a ficha clínica preenchida nessas ocasiões e também verificar novamente as condições ambientais, nas quais o trabalhador exerce sua função.

 

Devemos ainda aprofundar a nossa anamnese, esclarecendo as condições sócio psicológicas a que está submetido o trabalhador, seja no ambiente de trabalho ou mesmo no bairro onde mora, relacionamento com sua família ou com os amigos, doenças que possam estar ocorrendo com familiares, dificuldades financeiras ou mesmo dificuldade de relacionamento com seus superiores.

 

Antes de ser médico do trabalho da empresa devemos ser o amigo do trabalhador, no qual ele deposita confiança a ponto de nos fornecer todas essas informações.

 

Ao desenvolver nosso questionário, o faremos de modo que as informações solicitadas sejam direcionadas para os sistemas que compõem o corpo humano, a saber: sistema auditivo, sistema visual, sistema nervoso, sistema pulmonar, sistema cardio-circulatório, sistema renal e sistema osteomuscular, bem como dirigi-lo de acordo com os riscos a que ele está submetido, tais como riscos físicos, riscos biológicos, riscos químicos, riscos ergonômicos e riscos de acidentes.

 

O direcionamento do questionário com perguntas objetivas orienta-nos quanto aos exames complementares que serão solicitados ao trabalhador.


RETORNAR